Global Spices – Blends de Temperos e Especiarias

Os temperos são determinantes para tornar um prato saboroso e até mesmo inesquecível. E, para isso, não é preciso abusar do sal. Pelo contrário:  é a arte de administrar especiarias que confere uma identidade única a uma receita e pode até beneficiar a saúde. O segredo é saber utilizar cada uma das ervas para que valorizem de verdade a preparação.

A Global Suplementos proporciona uma mudança de hábitos em prol da saúde das pessoas, desenvolvendo temperos orgânicos e naturais para temperar a vida com mais amor. Aliando origem, procedência, sabor natural e praticidade.

 

Conheça um Pouco mais Sobre nossa Linha Premium de Temperos

Global Spices Gimgembre

Gengibre, Limão, Alecrim, Pimenta Rosa e Sal Marinho

Gengibre é versátil e realça o sabor dos alimentos. Por ter grande capacidade de neutralizar sabores, é muito utilizado na forma de conserva, para limpar o paladar entre um prato e outro, sobretudo quando as receitas incluem peixes”, o sabor exótico, picante e adocicado do gengibre fica perfeito em sucos, chás, drinks, sopas e em preparos com carne de porco e frutos do mar.

Limão é um fruto muito versátil, que pode ser usado tanto como tempero em diversos pratos de carne ou peixe, como na preparação de sobremesas ou sucos ricos em vitamina C. De azedo, só o gostinho! Usado em: Frango, Peixe, Salada e muito mais.

Alecrim uma erva muito perfumada e que vai bem com uma infinidade de pratos. Tem um aroma forte e agradável, quando usado em churrascos ou assadas como carnes ou legumes.

Pimenta Rosa: Fonte de nutrientes importantes para o funcionamento apropriado do organismo humano como: vitamina A, vitamina B1, vitamina B2, vitamina B3, vitamina E, cálcio, ferro e fibras.

Sal Marinho vem da água do mar, ao contrário do sal de cozinha, passa por um refinamento
bastante rústico. Cor branca translúcida, grãos irregulares. Sua composição e de cloreto de sódio, bastante usado em carnes, aves, peixes, verduras e legumes.

 

Global Spices Noce

Urucum + Noz Moscada

Urucum suave e adocicado, ressalta os sabores de carnes, frangos e pescados de todos os tipos, sopas e ensopados. Mas também pode ser usado apenas para dar um tom avermelhado a uma receita.

Noz Moscada seu sabor levemente adstringente acentua o gosto de carnes de sabor suave, como aves, e é apreciado em purês de legumes e receitas que levam queijos e leite.

 

Global Spices Papric

Açafrão, Pimenta do Reino, Paprica e Alecrim.

Açafrão intensifica o sabor de molhos, carne vermelha, frango, peixes, vários tipos de arroz, sopas e legumes e verduras cozidos.

Pimenta do Reino é uma das mais antigas especiarias conhecidas. Os seus grãos, secos e moídos, são muito usados na culinária de diversos países. Tem um sabor forte, levemente picante, proveniente de um composto químico chamado piperina. Bem utilizada em carnes, peixes, molhos, saladas, conservas e pratos típicos.

Paprica é uma especiaria, ele deve ser usada em quantidades adequadas para não sobrecarregar as papilas gustativas. Você pode usá-la para temperar saladas e carnes, ou até mesmo para engrossar molhos.

Alecrim uma erva muito perfumada e que vai bem com uma infinidade de pratos. Tem um aroma forte e agradável, quando usado em churrascos ou assadas como carnes ou legumes.

 

Global Spices Provence

Estragão, Manjericão, Salsa, Cebolinha, Tomilho e Manjerona.

Estragão tem um aroma bem forte e específico, com um leve sabor de anis. O estragão dá muito sabor em carnes fortes como as de cabrito e carneiro. Pode ser usado também em saladas, picles, vinagrete, molhos, tomates e vinagres.

Manjericão Com aroma e sabor exclusivos, é bastante utilizado para temperar e dar um gostinho especial nas mais variadas receitas. Bem utilizado em : Saladas, Molhos de tomate, Pizzas, Como tempero de frango, Sopas e caldos de legumes, Acompanhando queijos frescos, como mussarela de búfala e queijo feta.

Salsa pode ser utilizada em saladas, molhos para todos os tipos de carnes, massas, sopas, pescados e legumes.

Cebolinha Vai bem com saladas, legumes frios e quentes, sopas, grãos, queijos e molhos frescos para todos os tipos de carnes, especialmente as brancas e os pescados.

Tomilho é utilizado para preparar carnes, feijão, sopas, saladas, frutos do mar, embutidos, legumes e frutas na forma de compotas.

Manjerona Seu uso pode ser desde aromatizar saladas simples, como temperar carnes, peixes, frangos, guizados, tubérculos, molhos e até em pizzas, a manjerona tem um perfume agradável e vai ajudar a remover aquele cheiro forte de certas carnes e cortes de frango.

 

Global Spices Sauge

Sálvia, Tomilho e Orégano.

Sálvia tem um aroma perfumado e um sabor poderoso, o que a torna um excelente realçador de sabor para uma ampla variedade de alimentos, incluindo vegetais, frutos do mar, carne bovina, filé de porco, peru, frango, pães, muffins e broa de milho.

Tomilho é utilizado para preparar carnes, feijão, sopas, saladas, frutos do mar, embutidos, legumes e frutas na forma de compotas

Orégano é comumente usado em pratos típicos italianos, como molhos de tomate, berinjela à parmegiana e nas pizzas. “Mas ele também pode ser usado no dia a dia na cozinha como tempero em caldos de verduras, em carnes, peixes e aves”.

 

Global Spices Coriandre

Coentro, Canela e Pimenta Rosa.

Coentro: É uma planta de origem asiática que já era conhecida e utilizada pelos egípcios há mais de dois mil anos. Embora seu uso atual seja principalmente na forma de tempero na cozinha, os povos antigos usavam o coentro como uma planta medicinal, devido às suas propriedades calmantes, digestivas e até mesmo afrodisíacas.

Canela: Originária da Ásia, é uma especiaria extraída da casca interna dos caules da árvore cinnamomum (seu nome científico). Termogênica, antifúngica, antibacteriana e antiparasita. Um excelente substituto do açúcar na alimentação e que também é muito apreciada por suas propriedades medicinais há milhares de anos.

Pimenta Rosa: Fonte de nutrientes importantes para o funcionamento apropriado do organismo humano como: vitamina A, vitamina B1, vitamina B2, vitamina B3, vitamina E, cálcio, ferro e fibras.

 

Gostou das dicas de uso?  Aproveite e use esse ingrediente secreto em seu próximo prato!

Comprar – Global Spices

Entenda sua Pele – Colágeno

O tecido epitelial, mais conhecido como PELE, é o maior e mais visível órgão do corpo humano, corresponde a 16% do peso corporal. É uma estrutura elástica, ao mesmo tempo flexível e muito resistente, que envolve toda a superfície do corpo. Mais do que um simples invólucro, a pele é um órgão extremamente complexo e responsável por várias funções vitais.

Além de proteger o organismo contra infecções, doenças e outras agressões do ambiente, ela desempenha um papel fundamental no controle da umidade e temperatura do corpo, o que, entre outras coisas, permite que o ser humano se adapte aos mais diversos climas, inclusive os mais inóspitos.
A pele é também um termômetro preciso do estado geral de saúde do organismo, ela reage a fatores internos e externos, tais como alimentação, alterações hormonais, ação do tempo, estresse, variações climáticas, poluição, radiação solar, entre outros.
A combinação desses agentes interfere diretamente no funcionamento e também na aparência da pele. Por isso, para mantê-la sempre saudável e bonita é necessário corrigir e prevenir eventuais desequilíbrios, sejam eles intrínsecos ou extrínsecos.

Camadas da Sua Pele

Para cumprir todas as suas funções, a pele conta com três camadas: epiderme, derme e hipoderme.

Epiderme
Trata-se da camada mais superficial, que fica exposta à ação dos agentes externos: sol, poluição, chuva e vento. O equilíbrio de suas funções é o que dá o “aspecto” da pele, por isso precisamos ajudá-la em seus mecanismos de renovação. A epiderme também dá origem aos anexos cutâneos, que são unhas, folículos pilosos, glândulas sudoríparas e glândulas sebáceas.
É formada por células epiteliais, os queratinócitos, que são produzidos em sua parte mais inferior (germinativa). À medida que essas células evoluem para a camada mais superficial da epiderme, elas perdem vitalidade até se transformarem nos corneócitos, células sem estruturas nucleares que se distribuem na superfície da pele como um “piso de ladrilhos”.
Além dos queratinócitos, a epiderme também tem os melanócitos (que produzem a melanina), as células de Langerhans, importantes para desencadearem as reações imunológicas de defesa, e os corpúsculos de Merkel, cuja função ainda não está bem esclarecida. Outra característica da epiderme é sua constante renovação celular: a vida média de suas células é de 28 dias.
Sobre a epiderme fica situada uma camada emulsionada responsável pela manutenção da hidratação da camada córnea, que é constituída de água, gorduras, ceras, proteínas, aminoácidos e sais secretados por glândulas sebáceas e sudoríparas. Esses elementos formam o Fator Natural de Emoliência, que é mais conhecido como NMF (Natural Moisturizing Factor).

Derme
Trata-se da camada de sustentação da pele. É feita de um tecido conjuntivo, composto de fibras elásticas e colágenas, vasos sanguíneos e linfáticos, além de nervos e terminações nervosas. Da integridade e disposição dessas fibras depende a sustentação, resistência, firmeza, flexibilidade e elasticidade da pele. Os anexos cutâneos também estão situados na derme, assim como os complexos vasculares e nervosos, além de corpúsculos sensitivos.

A junção dermoepidérmica é uma estrutura complexa e sede de diversas reações imunológicas, características de várias doenças, especialmente dermatoses bolhosas.

Hipoderme
É a camada mais profunda da pele. Por isso, também recebe o nome de tecido subcutâneo. Compõe-se de células gordurosas, de fibras elásticas e de uma substância gelatinosa, chamada de gordura subcutânea. Tem como principais funções: reservar energia, dar forma aos contornos corporais (padrão feminino ou masculino) e proteger contra traumas físicos, como batidas e cortes.

O colágeno é uma proteína que o próprio corpo produz naturalmente. Com a idade, o corpo produz cada vez menos: o colágeno começa a cair por volta dos 30 anos, e vai diminuindo cerca de 1% a cada ano que se passa. O colágeno representa aproximadamente 25% de toda proteína presente no corpo e tem como função dar sustentação às células, mantendo-as unidas e firmes. Além disso, é o principal componente protéico de órgãos como a pele, dos ossos, das cartilagens, dos ligamentos e dos tendões.

Aproveite para comprar o Melhor Colágeno em Cápsulas da Global Suplementos

Comprar Maxxy Collagen 120 Caps

 

 

 

Vitamin Gummies Pele, Cabelos e Unhas

Vitamin Gummies Pele, Cabelos e Unhas da Global Suplementos é um suplemento vitamínico mineral, produzido em gomas a base de pectina no sabor laranja, que proporciona equilíbrio, brilho e fortalecimento para pele, cabelos e unhas. Sua fórmula feita especialmente para atender as necessidades diárias, contém biotina e ácido pantotênico dois grandes aliados que ajudam a manter pele, cabelo e unhas sempre fortes e saudáveis.

Benefícios: Rico em biotina e ácido pantotênico (Gomas a base de Pectina).

  •  – Fortalecimento da pele, cabelos e unhas;
  •  – Aumenta a atividade metabólica;
  •  – Estimula o crescimento saudável do cabelo;
  •  – Devolve brilho e beleza aos cabelos;
  •  – Hidrata e regenera a pele;
  •  – Combate a queda e reforça a estrutura do cabelo;
  •  – Antioxidante (Complexo de vitaminas B);
  • – Fortalecimento e crescimento das unhas.

 

Fornece 100% da IDR por unidade, corantes naturais, estimula o crescimento do cabelo, devolve a espessura dos fios, altamente recomendada em casos de queda. Nunca utilize nenhum suplemento sem orientação de um profissional habilitado.

Comprar Global Gummies

Gamavit (Óleo de Prímula E Óleo De Borragem)

Óleo de prímula ?

A Prímula é uma planta originária da América do Norte, também conhecida como “evening primrose”, pois suas folhas se abrem ao entardecer. óleo de prímula é retirado das sementes desta planta e seu uso apesar de ainda não ter sido comprovado cientificamente, tem mostrado efeitos positivos principalmente para mulheres durante o período pré-menstrual, amenizando os sintomas da tensão pré-menstrual (TPM) e também atenuando a sintomatologia causada pela menopausa.

 

Como o óleo de prímula funciona

Rico em ácidos graxos essenciais, o óleo de prímula é fonte de um tipo de ômega-6, o ácido graxo gama-linoleico (GLA) que não é produzido pelo organismo.

Durante o período menstrual, o corpo produz uma serie de prostaglandinas que são substâncias inflamatórias, e o GLA contido no óleo de prímula interfere nessa produção, minimizando alguns sintomas, tais como:

  • cólicas
  • sensibilidade mamaria
  • cólon irritável
  • compulsão por carboidratos
  • inflamação associada a endometriose.

Já durante a menopausa, o óleo de prímula promove maior sensação de bem-estar e minimiza os afrontamentos ou fogachos (sensação repentina de calor), típicos deste período.

 

Benefícios do óleo de prímula

Além de atuar na modulação dos hormônios femininos, o óleo de prímula ainda promove outros benefícios:

  • Auxilia no tratamento de distúrbios da pele como acne, eczema, dermatite e psoríase;
  • Contribui para redução da dor e inflamação nos casos de artrite e artrite reumatoide;
  • Colabora para o fortalecimento do sistema imunológico;
  • Auxilia no controle dos níveis de colesterol;
  • Pode ter efeito positivo em crianças hiperativas;
  • Melhora o fluxo sanguíneo e reduz a resposta a hormônios envolvidos no aumento da pressão arterial.

Óleo de Borragem ?

O óleo de borragem extraído das sementes da planta Borago officinalis, um arbusto cultivado em jardins cujas folhas podem ser usadas como tempero e também medicinalmente. As flores da borragem são comumente azuis e suas pétalas simétricas formam uma estrela perfeita. As flores e as folhas são usadas em infusões contra febre, tosse, e depressão.

O ácido graxo presente no óleo de borragem é o GLA (ácido gama-linoleico), também conhecido como ômega 6. O corpo pode converter o ômega 6 em um composto anti-inflamatório chamado prostaglandina, que pode agir para aliviar sintomas de doenças autoimunes, doenças de pele, tensão pré-menstrual, cólicas e outras condições inflamatórias.

Para que serve o óleo de borragem

Tanto as flores quanto folhas e o óleo das sementes de borragem são utilizados como medicamento por diversos povos.

O óleo de borragem é utilizado principalmente para desordens da pele, incluindo eczema, dermatite seborreica e acne. Ele também serve como hidratante para amaciar a pele e como tratamento natural antienvelhecimento da pele.

Por ter propriedades anti-inflamatórias, também é utilizado contra artrite reumatoide, síndrome pré-menstrual, diabetes, síndrome de angústia respiratória aguda (SARA), bronquite, resfriado e como sedativo.

O óleo também é usado para tratar insuficiência adrenal, um problema hormonal que requer uma purificação do sangue para aumentar o fluxo de urina.

Composição de óleo de borragem

O óleo de borragem contém macronutrientes (proteínas, carboidratos, fibras e gorduras), vitaminas (A, C, niacina, colina, tiamina e riboflavina) e minerais. Ele também é carregado com ácidos graxos saudáveis, o que o diferencia de outros óleos à base de plantas.

Principais benefícios do óleo de borragem para a saúde 

  1. Pode tratar artrite reumatoide

De todas as doenças autoimunes para as quais o óleo de borragem serve, a artrite reumatoide é a condição mais estudada até agora e também para a qual mais benefícios são apontados.

Trata-se de uma doença crônica, uma inflamação dolorosa das articulações que geralmente requer a utilização de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, também conhecidos como AINEs, que geralmente apresentam efeitos colaterais indesejados.

Os autores de um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition analisaram os dados de vários testes feitos inclusive pessoalmente e concluíram que o ácido graxo presente no óleo de borragem pode proporcionar alívio dos sintomas e, possivelmente, reduzir a necessidade de analgésicos em pacientes com inflamações nas articulações.

  1. Promove a saúde da pele

Dermatites como eczema e psoríase são distúrbios que muitas vezes não respondem a medicamentos de prescrição comuns e para as quais remédios naturais acabam sendo a melhor indicação.

O óleo de borragem pode ser ingerido ou usado topicamente para aliviar estas e outras condições inflamatórias da pele.

Há diversas pesquisas clínicas encorajadoras quanto ao uso deste óleo para tratar dermatites. O estudo mais conclusivo neste momento é o que foi publicado no British Journal of Nutrition, que relatou bons resultados no uso do óleo de borragem para tratar irritações e secura da pele.

  1. É um grande aliado da saúde da mulher

Devido às suas propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes, o óleo de borragem pode ser útil para o tratamento de uma grande variedade de condições de curto e longo prazo na mulher. Muitas mulheres relatam que tomar óleo de borragem alivia os sintomas da tensão pré-menstrual como a sensibilidade mamária, ansiedade, erupções cutâneas, estresse e as dores das cólicas. Ele também já foi citado como aliado pra o tratamento da endometriose, dos sintomas da menopausa, incluindo os suores noturnos e até para a promoção da produção do leite materno.

  1. Auxilia no controle de distúrbios respiratórios

O óleo de borragem é muito utilizado na medicina popular para tratar tosse e dores de garganta. Ele contém uma substância gelatinosa chamada mucilagem que acalma as membranas mucosas.

Este óleo também é indicado para ajudar a melhorar a função dos pulmões, especialmente em pessoas com infecções respiratórias e com síndrome da angústia respiratória aguda (SARA). Pesquisas mostram que as pessoas podem tomar suplementos de óleo de semente de borragem em cápsula para acelerar o tempo de cicatrização associado à tosse, ao resfriado e à gripe, e a controlar inflamações que podem comprometer as funções respiratórias.

  1. Pode ajudar a reduzir a gordura acumulada e o ganho de peso

Aqui está uma boa notícia para quem luta contra o ganho de peso. Estudos encontraram evidências de que o GLA encontrado no óleo de borragem diminui o acúmulo de gordura corporal em comparação com óleos vegetais mais refinados.

Na prática, o consumo de GLA ou ômega 6 resultaria em maior acúmulo de tecido adiposo marrom e menor de tecido adiposo branco.

Cientistas explicam que isto é benéfico porque eles acreditam que as pessoas magras tendem a ter mais gordura marrom do que as pessoas com sobrepeso ou obesos, e que a gordura marron pode agir mais como musculo do que gordura branca. Um estudo de laboratório feito no Japão sugere que dietético o GLA reduz o acúmulo de gordura corporal através de um aumento de atividade dos genes que controlam o crescimento do tecido adiposo marrom em comparação ao crescimento do tecido adiposo branco.

  1. Benefícios do óleo de borragem na aromaterapia

Na aromaterapia, o óleo de borragem pode ser usado inalado ou vaporizado, ou como óleo veicular para os óleos essenciais mais concentrados. Ele também combina bem com óleos finos facilmente absorvíveis como o de jojoba, rosa mosqueta, e de amêndoas doces. Ele é conhecido por ter um efeito revigorante e agir sobre o ânimo e pode ajudar a melhorar o humor e aliviar os sintomas de depressão.

 

Comprar GAMAVIT

 

Suplementação de vitaminas na infância

Criar hábitos saudáveis de alimentação desde cedo não é tarefa fácil. A falta de apetite, as caras feias ao comer determinados vegetais, a recusa ao cuspir alimentos e a afinidade natural com os sabores doces são alguns dos pontos recorrentes nas queixas de pais e mães. A melhor forma de evitar essas situações é promover uma introdução alimentar que já considere a importância da diversidade e qualidade nutricional. E, nesse ponto, as vitaminas são essenciais. O organismo humano precisa de pequenas quantidades de vitaminas para o bom desempenho de funções como a formação de tecidos, o aumento da resistência dos dentes e dos ossos e o processo de cicatrização.

Vitamina C

Consumir bastante vitamina C é sinônimo de dentes, músculos e ossos fortes e resistentes. O composto também desempenha papel fundamental no sistema imunológico, aumentando a resistência contra o aparecimento de infecções e auxiliando no processo de cicatrização. Sua carência pode culminar no aparecimento de escorbuto, uma doença rara que, embora assintomática no início, pode provocar deformações nos ossos e articulações, além da fraqueza nos dentes e incapacidade de curar infecções e estancar cortes, mesmo pequenos.

Além do leite materno, a vitamina C é abundante em frutas cítricas como limão, laranja, mexerica, tangerina, melão, melancia, morango e kiwi. Vegetais de folhagem verde escura também são ricos no composto.

Vitamina D

Essencial no crescimento e desenvolvimento dos ossos e dos dentes das crianças, a sua carência pode acarretar o aparecimento de raquitismo, que constitui no amolecimento e enfraquecimento das estruturas ósseas, prejudicando a resistência. De todas as vitaminas, essa é a única que o corpinho dos pequenos é capaz de fabricar, num processo protagonizado pela exposição das crianças aos raios solares.

Conforme os bebês vão crescendo, a tendência é que seu organismo seja capaz de produzir a quantidade adequada para o seu funcionamento adequado. O nutriente pode ser encontrado em carnes, peixes como sardinha e salmão, frutos do mar como mariscos e outros derivados de origem animal, como leite, ovo, fígado e queijos, além de cogumelos.

Vitaminas do complexo B

Conforme o próprio nome sugere, trata-se de uma família de vitaminas: B1, B2, B3, B5, B6 e B12. Esses seis compostos desenvolvem função crucial na formação dos glóbulos vermelhos, como são chamadas as células do sangue, no bom funcionamento do sistema neurológico, na regulação e produção da energia do corpo, no fortalecimento do sistema imunológico, além da saúde da pele, dos cabelos e do intestino. Dietas que são livres de carne podem favorecer a deficiência da vitamina B12, ocasionando o aparecimento de doenças como a anemia. Os alimentos ricos em vitaminas do complexo B são peixes, fígado, abacate, castanhas e vegetais de folhagem verde-escura.

Alimentação do bebê: como lidar com a recusa

Preparar a alimentação do bebê com amor e carinho pode não ser suficiente para fazê-lo limpar o pratinho – como ele provavelmente fazia quando começaram as primeiras papinhas. Isso acontece porque, conforme ganha independência, a criança começa a manifestar suas vontades e a hora da refeição pode virar um momento de choradeira, gritaria e papinha voando por todos os lados.

É natural que os pais se preocupem com a alimentação do filho – principalmente quando ele não quer comer. No entanto, é perfeitamente normal que a recusa aconteça. Por vezes, a criança vai aceitar apenas os alimentos que prefere. Mas, desde que, em geral, esteja consumindo alimentos variados, não há motivo para se preocupar.

O importante é fazer as consultas regulares ao pediatra, que vai monitorar o crescimento e ganho de peso e poderá indicar outras condutas nutricionais, caso necessário.

 

Por que o bebê se recusa a comer

Os bebês recusam a comida por vários motivos: podem estar cansados, distraídos, doentes ou simplesmente satisfeitos. A partir de um ano de idade, o apetite também costuma diminuir, até porque a velocidade de ganho de peso diminui. Se nos primeiros meses de vida a criança chega a ganhar um quilo ao mês, entre o primeiro e o segundo aniversário o acréscimo de peso é de cerca de dois quilos, de acordo com os dados da Sociedade Brasileira de Pediatria.

O importante é que os pais saibam que, sempre que tiver fome, o bebê irá pedir por comida. Se ele tocar na colher ou afastá-la da boca, provavelmente quer dizer que já comeu o suficiente. Quando novos alimentos entram na dieta, o bebê também tende a recusá-los. Esse período de adaptação é comum e pais e cuidadores precisam ter paciência para insistir, apresentando o alimento de diferentes formas.

Como lidar com a recusa

Faça suas refeições no mesmo horário em que oferece a comida ao filho. Ver os pais comerem pode estimular a criança

Respeite os horários das refeições e acostume seu filho a comer nos lugares apropriados para isso

Elogie quando o bebê estiver comendo, mesmo que pouco.

Se o seu filho recusar a comida, não o force. Por mais frustrante que seja, tente acalmá-lo e, depois de um tempo, ofereça outra vez

Seu bebê pode comer devagar, então seja paciente.

Usar comida como recompensa não é recomendado. Prefira recompensá-lo com uma ida ao parque ou brincadeira.

Explique sobre as cores dos alimentos, sua consistência (se são macios, duros etc), como são gostosos e importantes para a saúde.

Se você conhece outros bebês ou crianças que se alimentem bem, tente marcar para que façam uma refeição juntos. Seu filho poderá seguir o bom exemplo.

Tenha em mente que o gosto muda. Em um dia, seu bebê pode adorar mandioquinha. No outro, pode jogar a mandioquinha para o alto.

Mudar a forma como os alimentos são apresentados pode ajudar.

 

Atividade física para criança: quais e a partir de qual idade

Atividade física para criança: veja por fases de desenvolvimento

A partir dos seis meses

O lactente deve ter liberdade para se mover de acordo com o seu nível de desenvolvimento. Colocá-lo em um cercadinho permite que observe o ambiente, brinque, agarre brinquedos, puxe e empurre objetos, mova a cabeça e o corpo e possa se apoiar para ficar em pé.

A natação é um esporte indicado para bebês que ainda não sabem andar. Há muitos benefícios em deixá-lo cair na água, bater as perninhas e se divertir bastante. Nadar ajuda o bebê a desenvolver suas competências físicas e a trabalhar os músculos, além das competências sociais e até linguísticas.

A partir dos 10 meses

O bebê pode começar a engatinhar a qualquer momento.  O ideal é que tenha bastante espaço para engatinhar e começar a andar com apoio, quando chegar a hora. O ambiente deve ser seguro e supervisionado por um adulto.

Um a três anos

Parece difícil pensar em um bebê sedentário, mas pode acontecer. Estimule-o a brincar e a se manter ativo durante o dia. Nada de deixá-lo assistir a desenho no celular, deitado na cama, por horas a fio.

Quatro a sete anos

Nesta idade, a criança deve ser estimulada a correr, pular, subir e descer e a experimentar tudo que faz o corpo se mexer. Valem as primeiras experimentações com esportes de fato, mas não é indicado o foco em apenas uma atividade: direcionar a criança a apenas uma atividade pode privar o desenvolvimento de certos grupos musculares.

Oito a onze anos

A criança já pode começar a praticar esportes, mas sem dar ênfase no aspecto competitivo. O ideal é que exista uma associação de ginástica e jogos.

A partir dos 12 anos

A criança já pode praticar esportes com objetivos competitivos, visando resultados. O esporte é importante na formação do caráter porque desenvolve a sociabilidade, respeito às regras, empenho e o modo de lidar com vitórias e derrotas.

Por outro lado, o esporte pode acarretar lesões físicas (como fratura ou rompimento de ligamentos), desidratação pelo calor e sobrecarga psicológica. Portanto, é importante que pais e profissionais acompanhem as aulas e o desempenho da criança para assegurar que tenha maturidade biológica suficiente e não fique sobrecarregada. Crianças da mesma faixa etária podem ter diferenças de maturação, então é preciso identificar o ritmo próprio de cada uma.

O principal papel dos pais é estimular a atividade física desde cedo e, posteriormente, os esportes. Isso significa não pressionar a criança nem estabelecer metas muito ambiciosas. Já o professor deve controlar a intensidade do treinamento, levando em conta a idade e o desenvolvimento de cada aluno.

A criança deve ter o direito de não ser um grande atleta e não deve ser cobrada em excesso. O ideal é que a atividade física programada seja realizada cinco vezes por semana (no mínimo três dias e nunca sete dias por semana).

Os esportes, assim como os bons hábitos de alimentação, são aliados da saúde. Adotando uma atitude correta em relação à atividade física, a vida da criança fica mais saudável e feliz.

 

Conheça a Linha Infantil da Global Suplementos

Global Shake Emagrece?

O Global shake realmente ajuda na perda de peso?

Uma batida que por ser muito pouco calórica, quando utilizada para substituir diariamente até 2 das refeições principais do seu dia, te ajuda de forma surpreendente na perda de peso de maneira nutritiva.

O Shake da Global suplementos também pode ser utilizado para ganho de massa muscular, para es vb se objetivo é necessário acrescentar o shake em até 2 refeições por dia.

Assim, é importante ressaltar que o Shake da Global shake pode funcionar de acordo com o objetivo de cada um (perder, manter ou ganhar peso), por isso é fundamental fazer uso do produto de forma adequada para que o seu objetivo seja atendido sempre da melhor maneira possível com os produtos da linha Global shake.

Caso você siga as instruções de uso do Shake da Global shake corretamente e passar a ter uma alimentação balanceada e realizar a prática de exercícios físicos.

Como preparar o Shake da Global shake cremoso?

Para preparar o Global Shake você irá precisar de:

• 1 liquidificador, de preferência que permita aumentar e diminuir a velocidade
• 4 cubos de gelo caseiros ou industrializados.
• 200 ml de leite desnatado.
• 4 colheres de sopa de Shake Global do seu sabor preferido.
• 1 colher de sopa da Pó de proteína da Global Whey, se for de seu gosto.

Como preparar o shake da Global

Produto prático de ser preparado, o processo leva cerca de 4 a 5 minutos e o Shake Global estará pronto e muito saboroso para ser consumido!
• Coloque 2 pedras de gelo junto com 100 ml de leite e acrescente as colheres de sopa de leite em pó semidesnatado. Bata o suficiente para triturar bem o gelo;
• Acrescente mais 2 cubos de gelo, com mais 100 ml de leite se quiser pode acrescentar 1 colher de sopa de Global Whey, Continue batendo para a mistura ficar bem cremosa. Se for necessário acrescente mais uma ou duas pedras de gelo.
• Coloque a duas colheres do Shake Global e bata em velocidade lenta.
• Por último acrescente mais um colher do shake e continue batendo em velocidade lenta.

Obs: A quantidade de gelo é variável por vários motivos. Tente ajustar a sua necessidade.
É importante frisar que não existe produto mágico e que faça emagrecer rapidamente, pois apesar do Global shake emagrecer, é necessário que se faça um processo de reeducação alimentar e busque fazer exercício físico para que seus resultados apareçam mais rápido.

Comprar Global SHAKE

Medicina Tradicional Chinesa

Razões para escolher a Medicina Tradicional Chinesa

Excelentes razões que atestam a eficácia e abrangência da Medicina Chinesa:

A Medicina Chinesa é o sistema de saúde mais utilizado no mundo inteiro. Estima-se que mais de 2 biliões de pessoas utiliza Medicina Chinesa, em cerca de 120 países.

Medicina Chinesa reconhecida pela OMS– Organização Mundial de Saúde e por vários Institutos ou Sistemas de Saúde em numerosos países ocidentais.

Medicina Chinesa é antiga.Tem mais de 4 mil anos de história, livros escritos e documentação científica há mais de 2 mil. Grande parte dos textos fundamentais de Medicina Chinesa escritos há milhares de anos é hoje ainda utilizada academicamente. Significa que questões de segurança, eficácia clínica e soluções médio prazo foram já testados. Os médicos Chineses dependem de e respeitam o trabalho dos mestres do passado. No Ocidente o conhecimento é frequentemente ignorado e muda continuamente.

Medicina Chinesa não depende de experiências em humanos ou animais. A maior parte das farmacêuticas ocidentais e os procedimentos médicos assentam em experiências em pessoas ou em humanos o que, no mínimo, provoca danos, sendo muitas vezes desnecessariamente cruel. A Medicina Chinesa assenta em modelos de diagnóstico e tratamento que dispensa tais experiências.

Medicina Chinesa é uma das profissões com crescimento mais rápido nos Estados Unidos. Há mais de 30.000 terapeutas actualmente administrando mais de 30 milhões de consultas por ano. Na Europa há cada vez mais universidades de Medicina Chinesa acreditadas e reguladas.

Medicina Chinesa é segura.A acupunctura e a fitoterapia tem um longo passado de segurança comprovada. É muito difícil causar danos com este tipo de tratamento. A acupunctura estimula as capacidades auto curativas do corpo. A fitoterapia utiliza substâncias não refinadas e bem mais suaves do que os produtos farmacêuticos. Adequadamente prescritas por um terapeuta treinado, estas técnicas são suaves, eficazes e funcionam sem provocar efeitos secundários.

A Medicina Chinesa tem uma relação custo benefício muito favorável. Comparando com terapias ocidentais, como medicamentos ou cirurgias, a acupunctura, fitoterapia e a alteração de hábitos alimentares e de estilo de vida são muito menos dispendiosas.

A Medicina Chinesa é individualizada. Mesmo para idênticas patologias, a Medicina Chinesa diagnostica e trata tendo em consideração factores específicos do indivíduo, o que resulta num tratamento mais preciso e sem efeitos secundários.

Medicina Chinesa é holística. É a perspectiva do sistema médico e não os métodos que a definem. A Medicina Chinesa é holística porque considera os efeitos de e as relações entre todos os factores – constituição, dieta, estilo de vida, ambiente – e níveis – psicológico, físico, emocional – na saúde de uma pessoa.

A Medicina Chinesa potencia capacidades.A Medicina Chinesa começa pelo conceito de saúde e o que isso significa para cada pessoa. Ensina como perdemos esta condição e como podemos regressar a ela. Não se enfoca na doença, antes pelo contrário, funciona como sistema preventivo. O papel do médico Chinês é ensinar o paciente porque está doente, como chegou a essa condição e o que precisa fazer para voltar a ficar e manter-se bem. Apesar de a Medicina Chinesa ser complexa, estes ensinamentos são simples e fáceis de seguir.

Medicina Chinesa funciona.No final, o que mais importa é se o tratamento funciona ou não. A Medicina Chinesa é eficaz para uma grande variedade de queixas, incluindo algumas muitas vezes não diagnosticadas e não tratadas pela medicina Ocidental.

Comprar Produtos da Medicina Tradicional Chinesa

Óleo de Cártamo

Óleo de Cártamo

O óleo de cártamo é extraído das sementes da planta cártamo (Carthamus tinctorius). Este óleo é utilizado com frequência na alimentação por ser muito nutritivo. Afinal, é rico em ômega 6, ácido graxo essencial que o organismo necessita, mas não produz; e ômega 9, importante para a função cerebral, crescimento e desenvolvimento.

O alimento também possui boas quantidades de vitamina E, que se destaca pela forte ação antioxidante. Os fitoesterois estão presentes no óleo de cártamo, o que é importante porque contribui para o controle das taxas de colesterol.

O óleo contribui para a redução do triglicérides e é bom para quem tem diabetes. Alguns estudos também apontam que o alimento pode ajudar  pessoas com obesidade.

Quantidade Ideal e Nutrientes

Confira qual a porcentagem do valor diário* de alguns nutrientes que a porção recomendada, 9 gramas, deste alimento carrega:

30% de vitamina E

16% de gorduras totais

4% de calorias

3% de gorduras saturadas.

*Valores diários de referência para adultos com base em uma dieta de 2.000 kcal ou 8.400 kj. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas.

Cerca de 30% do alimento é composto por ômega 9. Esta gordura é monoinsaturada e ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares, derrames, tem ação anti-inflamatória e contribui para aumentar os níveis do colesterol bom, HDL, e diminuir o ruim, LDL.

Por Que Consumir Óleo de Cártamo?

O óleo de cártamo é ideal para quem busca por um aliado no emagrecimento. Além de fornecer esse auxílio, o produto conta com ingredientes que beneficiam o metabolismo e apresenta propriedade que colabora para a redução da gordura abdominal e proporciona impacto na recuperação pós treino.

Além disso, o óleo de cártamo é um excelente antioxidante natural. Por isso, esse suplemento vem se tornando popular entre praticantes de atividades físicas que desejam potencializar os resultados dos treinos.

Principais Benefícios do Óleo De Cártamo :

– Ação antioxidante

– Propriedades anti-inflamatórias

– Auxilia na redução das concentrações de triglicerídeos,

– Colesterol total e Lipoproteína de Baixa Densidade (LDL)

– Auxilia na redução das lesões ateroscleróticas

– Contribui para o bom funcionamento do coração

– Combate a pressão alta (hipertensão)

– Melhora o sistema imunológico

– Ajuda a regular os níveis de glicose no sangue

– Auxilia na perda de peso

– Gera a sensação de saciedade

– Contribui para a redução da celulite e da retenção de líquido

Compre agora o Óleo de Cártamo

Óleo de Baru

O óleo de baru e extraído do baruzeiro (Dipteryx alata Vog.), uma espécie de árvore leguminosa que ocorre no Brasil central. Considerada grande fixadora de nitrogênio no solo, ocorre em solos considerados mais férteis e é encontrado em grande abundancia no cerrado. O óleo de baru e constituído principalmente por aminoácidos, ferro, ácidos graxos como ômega 6 e ômega 9 e vitamina E (α- tocoferol).

Ação terapêutica: – Fonte de ferro; – Fonte de aminoácidos; – Previne a hipertensão; – Reduz o LDL colesterol (“colesterol ruim”); – Auxilia a regular o ciclo menstrual; – Regula os níveis de glicose no sangue;

Propriedades e Mecanismo de ação: O baru é um fruto de ocorrência abundante no cerrado brasileiro. Relatos isolados baseados na medicina caseira sugerem que o óleo extraído da amêndoa tem ação antirreumática e apresenta propriedades sudoríferas, tônicas e reguladoras da menstruação. A amêndoa é rica em ácidos graxos insaturados (ácido oleico – ômega 9) e acido linoleico (ômega 6) e α-tocoferol. Essa composição química desperta a possibilidade para a pesquisa clínica, já que a utilização de gorduras mono e poli- insaturadas, fibras e nutrientes antioxidantes fazem parte da conduta nutricional indicada pela diretriz de síndrome metabólica. O baru é um fruto do cerrado comprovadamente rico em sabor, nutrientes, e aminoácidos.

Os aminoácidos formam a estrutura das proteínas e são essenciais para o corpo humano e auxiliam no reparo, crescimento e desenvolvimento do tecido muscular. Os aminoácidos também influenciam no humor, concentração, atenção e sono. O baru também é rico em ferro, recentemente pesquisadores da UNB (Universidade de Brasília), demonstrou que em 30 gramas equivalente a ½ xícara de chá contém 1,4 miligrama do mineral que combate a anemia. Oferece também boas quantidades de zinco, substância que exerce papel fundamental na maturação de células do sistema imunológico, fósforo e magnésio que atuam na mineralização óssea.

Testes clínicos:

Composição Química: Um considerável número de espécies arbóreas constitui a flora brasileira, em alguns casos, seus frutos revelam-se boas fontes de nutrientes. Objetivando contribuir nessa área, foi determinada a composição química da semente e o óleo de baru, nativo do Município de Pirenópolis, Estado de Goiás. A metodologia analítica para a determinação da composição centesimal aproximada da semente em ácidos graxos de seu óleo seguiu o descrito nas “Normas Analíticas do Instituto Adolfo Lutz” (1985), o método enzimático – gravimétrico de Lee para as fibras totais, e a técnica da Espectrometria de Emissão Atômica com Plasma de Argônio Indutivamente Acoplado (ICP- AES) para os minerais. A semente de baru apresentou teores relativamente

elevados de lipídios (38,2g/ 100g) e proteínas (23,9g/ 100g), além de valores significativos de fibras alimentares (13,4g/ 100g) e de minerais, como potássio (827mg/ 10g), fosforo (358mg/ 100g) e magnésio (178 mg/ 100g), sugerindo seu emprego na alimentação humana, desde que não contenha substâncias tóxicas e alergênicas. O óleo também revelou um elevado grau de instauração (81,2%), conteúdo de α-tocoferol (5,0mg/ 100g) e composição em ácidos graxos semelhantes ao óleo de amendoim, destacando-se os ácidos oleicos (50,4%) e linoleico (28,0%).

Caracterização de Proteínas do Baru: O baru contém uma semente com alto teor de proteínas, cujas propriedades tem sido pouco exploradas. O objetivo desse estudo foi caracterizar a proteína, especialmente através do isolamento e quantificação de suas frações e medir algumas de suas propriedades moleculares. Como resultado foi possível observar que as sementes de baru possuem 244 g Kg (-1) proteína em uma base de peso seco. Perfis de solubilidade mostrou uma preponderância das globulinas. Esta fração dominou a composição das sementes, com 61,7% em peso das proteínas totais solúveis. Albuminas e gluteínas representaram 14 e 3,3% em peso, respectivamente, SDS- PAGE resolução de albumina e globulina mostrou bandas principais com pesos moleculares de 84 kDa e 64 kDa, 66 e 73, respectivamente. A proteína total da farinha e da globulina mostrou valores de digestibilidade in vitro de 85,59% e 90,54% em relação a caseína. A globulina total produziu apenas um pico cromatográfico, tanto em Sepharose CL-6B e filtração em gel em colunas de permuta iônica em DEAE- celulose, eluição com uma concentração de 0,12 mol (-1) de NaCl. Com o estudo foi possível concluir que a semente de baru tinha elevado teor de proteínas de armazenamento.

Reações adversas: Não há relatos ate o momento, nas literaturas pesquisadas.

Contraindicações: Não ha contra indicações ate o momento nas literaturas pesquisadas, mas e sempre aconselhável consultar um profissional habilitado para prescrição.

Posologia: Sugere-se a dosagem 3 capsulas de 500mg ao dia . *Dosagem sugestiva com prescrição e avaliação do profissional habilitado.

Compatibilidades e farmacotécnica: Não há relatos ate o momento, nas literaturas pesquisadas.

Compre o Óleo de Baru – Comprar Agora

 

Óleo de Semente de Abóbora Orgânico

O óleo de Semente da Abóbora Tem valor nutricional muito alta, pode ser usado em oficiais e alternativos da medicina, farmacologia, e cosméticos, especialmente quando produzidos organicamente. “Cucurbita pepo grupo L. Pepo, Cucurbitaceae” são produzidos a partir de duas subespécies var.styriaca Greb. e var.oleifera Pietsch. Sementes cruas de abóboras é comestível e facilmente esmagado para extrair óleo comestível.

A Prática do cultivo do óleo de Semente de Abóbora Orgânico.

Cucurbitáceas são muito sensíveis a baixas temperaturas devido ao crescimento cessa de 6 a 7 ° C. Em óleo de abóbora temperaturas entre 2 e 4 ° C com duração superior a 3 dias pode reduzir o crescimento das mudas e potencial de rendimento por mais do que a metade. A uma temperatura inferior a 8 ° C a germinação das sementes pode ser reduzido, e as temperaturas de -1 ° C pode ser letal. As plantas requerem altos níveis de luz solar e um clima quente. Apesar das abóboras serem bastante resistentes à seca, a produção é significativamente reduzida após os períodos de seca. Produção biológica da semente do óleo de Abóbora requer uma atenção especial para mineralizável matéria orgânica no solo, boa estrutura do solo, nutrientes disponíveis, as boas práticas agrícolas para manter a umidade do solo ou irrigação, eficaz supressão de plantas daninhas, e supressão bom doença. Suas sementes são consumidas em diversos países e ricas em lipídios, proteínas, fibras, tiamina, niacina e micronutrientes. Os óleos vegetais de acordo com a sua composição podem trazer efeitos benéficos à saúde como a redução do teor de LDL colesterol e de triacilgliceróis e aumento do HDL colesterol. Alimentos orgânicos são mais nutritivos. Solos ricos e balanceados com adubos naturais produzem alimentos com maior valor nutritivo.

Ação terapêutica:

– Hipocolesterolêmico;

– Previne doenças cardiovasculares;

– Antioxidante;

– Auxílio na prevenção e tratamento do câncer de próstata;

– Reforço do sistema imunológico;

-Tratamento do trato urinário;

-Tratamento de Artrite Reumatoide;

– Atua no Controle do Diabetes.

Propriedades:

O valor nutricional de sementes de abóbora é baseado em alto teor de proteína e alto potencial de energia devido ao alto percentual de óleo. Teor de óleo nas sementes é de 40% -60%; 98% -99% do óleo é o de ácidos gordos oleico (até 46,9%), linoleico (acima de 60,8%), palmítico (até 14,5%), e esteárico (até 7,4%), com uma proporção de monoinsaturados e ácidos poli-insaturados 0,60-0,75.

Devido ao seu alto teor de proteína (61,4% ± 2,6%), e certas propriedades funcionais e electroforéticas, da abóbora farinha de semente do óleo obtido após pressionar pode ser um alimento potencial (Mansour et al. 1993). Óleo de semente de abóbora e sementes são ricas em ácidos graxos insaturados. Devido aos Ácidos – graxos omega-3,6 e 9. As lignanas e fitoesteróis, como delta 7-esteróis e delta 5-esteróis, são de interesses especiais. Compostos antioxidantes, tais como vitamina E, especialmente a gama-tocoferol são também elevados. Em sementes secas frescas concentração de alfa-tocoferol é de 37,5 ug / g, e gamatocoferol é 383 ug / g, O óleo da semente da abóbora é usado tradicionalmente na Alemanha, e a cultura popular a ele os efeitos anti-helmínticos, redução de colesterol e prevenção de problemas cardíacos. Dadas suas propriedades nutritivas, especialmente ao teor de ácidos graxos insaturados e vitaminas (antioxidantes), esse óleo pode ser usado como alimento funcional.

Mecanismo de Ação:

Estudos mostram que o consumo de dietas ricas em gorduras monoinsaturadas (ácido oléico), em substituição de gorduras saturadas, exerce seletivos efeitos fisiológicos sobre humanos, reduzindo os níveis de colesterol total, de triglicerídeos e de LDL- colesterol, sem alterar a fração HDL- colesterol do plasma. Outra informação importante, observada com o consumo de dietas ricas em ácido oléico, foi a redução dos níveis de fibrinogênio do plasma, visto que essa fração reconhecidamente atua no desenvolvimento de lesões das artérias, servindo como prognóstico de doenças coronárias. O óleo de semente de abóbora apresentou uma composição eqüitativa, em torno de 40%, de ácidos graxos mono e polinsaturados, sendo os representantes principais o ácido oléico e linoléico, respectivamente. Além das vantagens proporcionadas pelos ácidos graxos monoinsaturados, a presença de ácido linoléico é bastante benéfica à saúde por se tratar de ácido graxo essencial, o qual participa de importantes rotas metabólicas no organismo, principalmente, na formação de eicosanóides. Tem sido demonstrado que o consumo de sementes ricas em vitamina E, onde o a-tocoferol é o isômero predominante, reduz a oxidação de lipídeos e aumenta os níveis de vitamina E plasmática em alguns órgãos, prevenindo, assim, doenças relacionadas ao estresse oxidativo. A semente de abóbora (Cucurbita pepo) é rica em vitamina E, principalmente, o isômero -tocoferol, proteínas, lipídeos e fibras insolúveis.

Estudos:

Transtorno no Trato Urinário:

A semente de abóbora óleo obtido a partir de Cucurbita pepo demonstrou ser útil para o tratamento de nocturia em pacientes com desordens do mictório em vários países ocidentais. Neste estudo, avaliouse o efeito da semente de abóbora óleo de Cucurbita máxima em disfunção urinária na bexiga hiperativas humano (OAB). Quarenta e cinco pacientes foram incluídos neste estudo. Um extrato de sementes de abóbora óleo de C. máxima (10 g de óleo / dia) foi administrada por via oral, durante 12 semanas. Após 6 e 12 semanas, a função urinária foi avaliada utilizando Hiperativa Pontuação bexiga Sintoma (OABSS). Sementes de abóbora óleo de C. máxima reduziu significativamente o grau de OABSS nos sujeitos. Os resultados de nosso estudo sugerem que o óleo da semente da abóbora de C. máxima, bem como de C. pepo são eficazes para os distúrbios urinários, tais como OAB em seres humanos.

Anti-Hipertensivo e Cardioprotetor:

Semente de abóbora óleo é um produto natural comumente usada na medicina popular para tratamento da hipertrofia prostática. No presente estudo, os efeitos do tratamento de sementes de abóbora com óleo na hipertensão induzida pelo inibidor do óxido nítrico sintase N (ω)-nitro-L-arginina éster metílico de cloridrato de (L-NAME) (50 mg / kg / dia) em ratos foram estudadas e comparadas com as do bloqueador do canal de cálcio amlodipina. Sementes de abóbora óleo (40 ou 100 mg / kg), amlodipina (0,9 mg / kg), ou veículo (controlo) foi administrada uma vez ao dia por via oral durante 6 semanas. Pressão arterial (PA), freqüência cardíaca, eletrocardiograma (ECG), os níveis de óxido nítrico no soro (NO) (as concentrações de nitrito / nitrato), malondialdeído plasma (MDA), glutationa no sangue e atividade da superóxido dismutase eritrocitária foram medidos. O exame histopatológico do coração e da aorta foi realizado também. A administração de L-NAME resulta num aumento significativo na pressão arterial a partir da segunda semana. Óleo da Semente da abóbora ou tratamento anlodipino reduziu significativamente a elevação da pressão arterial por L-NAME e normalizou os ECG L-induzida por mudanças de nome, ou seja, o prolongamento do intervalo RR, o aumento da duração da onda P, e elevação do segmento ST. Ambos os tratamentos diminuíram significativamente os níveis elevados de MDA e reverteu a diminuição do nível de metabólitos a valores quase normais em comparação com o grupo tratado com L-NAME. A amlodipina também aumentou significativamente o conteúdo de glutationa do sangue em comparação com os ratos normais (mas não tratados com L-NAME). Óleo da semente da abóbora, bem como o tratamento de amlodipina protegido contra alterações patológicas em coração e aorta induzida por L-NAME. Em conclusão, este estudo demonstrou que o óleo da semente da abóbora apresenta um efeito anti-hipertensivo e cardioprotetores através de um mecanismo que pode envolver a geração de NO.

Mulheres na Pós Menopausa:

Este estudo piloto foi randomizado, duplo-cego e controlado por placebo. O Estudo inclui 35 pacientes que haviam sido submetidos a menopausa natural ou iatrogenicamente que entraram no climatério devido à cirurgia para retirada de tumores benignos patológicos. O óleo de germe de trigo (placebo, n = 14) e o óleo de sementes de abóbora (n = 21) foram administrados aos participantes elegíveis ao longo de um período de 12 semanas com uma dose de 2 g por dia. Lipídeos séricos, pressão jejum de glicose no sangue e plasma foram medidos e um questionário de 18 pontos sobre os sintomas da menopausa foi administrado; o índice aterogênico também foi calculado. As diferenças entre os grupos, bem como antes e após o período de suplementação, foram avaliados com o teste t de Student, Wilcoxon pareado, teste assinado do ranking e teste de Mann-Whitney, conforme o caso (Stata versão 10.1). RESULTADOS: As mulheres que receberam o óleo de semente de abóbora mostraram um aumento significativo nas concentrações de colesterol de lipoproteína de alta densidade (0,92 ± 0,23 mmol / L versus 1,07 ± 0,27 mmol / L, p = 0,029) e diminuição da pressão arterial diastólica (81,1 ± 7,94 mmHg vs 75,67 ± 11,93 mmHg, P <0,046). Houve também uma melhora significativa nos escores de sintomas da menopausa (18,1 ± 9,0 vs 13,2 ± 6,7, p <0,030), com uma diminuição na gravidade dos afrontamentos, menos dores de cabeça e menos dores nas articulações, sendo os principais contribuintes. As mulheres no grupo que recebeu o germe de trigo óleo relataram estar mais deprimida e ter sentimento mais amado.

No Controle do Diabetes:

Atividade de água (Aw) foi avaliada. Tocoferol foi extraído e quantificado a partir do óleo da semenete. O efeito de CPSE foi estudada em poloxâmero-407 (PX-407) tipo 2 induzida por ratos Wistar diabéticos. Glicémico, e perfil lipídico insulinêmicos, bem como o estado de peroxidação lipídica, foram avaliadas. Glucagon like peptide-1 (GLP-1) conteúdo no ceco foi avaliada e análise histopatológica do pâncreas foi realizada. Além disso, foram realizadas HYBRID e FRED acoplamento para 10 plantas CPSE documentados, por mecanismos de ação relativas a supostos três proteínas [proteína tirosina fosfatase 1B (PTP-1B), receptor gama ativado por proliferadores de peroxissoma (PPAR-γ) e dipeptidilpeptidase IV (DPP-IV)] conhecido como tendo um potencial terapêutico diabética. O Aw de sementes cruas foi encontrado para ser 0,544 ± 0,002. Usando os padrões de tocoferol, a análise por HPLC de CPSE revelou a presença de isómeros de tocoferol (α, β, γ e δ). O teor de tocoferol foi encontrado para ser 107,4 ± 2,9 mg / 100 g de CPSE. Quando comparado ao diabético controle (DC) ratos, os ratos diabéticos tratados com CPSE apresentou uma melhoria significativa da glicemia, insulina, e dismetabolismo lipídico. Também foram observadas uma notável redução dos marcadores oxidativos e melhor cecal e características pancreáticas. Isômeros de tocoferol mostraram um potencial considerável interação com as referidas proteínas de ancoragem.

No Tratamento da Artrite Reumatoide:

Óleo de semente de abóbora-(PSO), um suplemento natural rico em ingredientes antioxidantes, foi dado a ratos em que a artrite foi induzida com adjuvante completo de Freund. O efeito foi comparado com o da indometacina, como um agente anti-inflamatório clássica. Foram estudados dois modelos experimentais e de fase aguda que foi aplicado apenas com PSO e uma fase crônica aplicada tanto para PSO e indometacina. Em comparação com os ratos não tratados normais, foi demonstrado que a indução da artrite, causou uma diminuição nos grupos sulphhydryl soro, com um aumento na ceruloplasmina soro em ambas as fases. Glutamina no sangue foi elevada em primeiro lugar na fase aguda, em seguida, o seu nível foi reduzida na fase crónica. Soro N -acetil-β- D -glucosaminidase foi elevada atividade apenas na fase aguda, enquanto que as proteínas plasmáticas totais e de albumina foi reduzida na fase crónica. Fígado de glicose-6-fosfato desidrogenase atividade foi significativamente aumentada, enquanto que não foram observadas alterações nos níveis de peróxidos lipídicos do fígado e glutationa. Estas mudanças nos parâmetros estudados foram atribuídas aos superóxidos e radicais livres durante a inflamação da artrite. Administração de PSO conseguido modulando a maioria dos parâmetros alterados afetadas durante a artrite, especialmente na fase crónica. Além disso, observou-se uma notável inibição do edema de pata. Um padrão similar foi obtido no tratamento com indometacina, exceto que a indometacina marcadamente elevada nível de peróxidos lipídicos fígado. A administração concomitante de OSP com indometacina causou nenhuma alteração nos parâmetros estudados em comparação com o induzido pelo tratamento com indometacina sozinho.

Indicações:

– Atua na redução dos níveis de LDL colesterol e triglicerídeos;

– Auxílio na prevenção de doenças cardiovasculares;

– Atua contra ação dos radicais livres evitando o envelhecimento precoce;

– Auxílio na prevenção e tratamento do câncer de próstata;

– Ajuda a Proteger a próstata; – Reforço do sistema imunológico.

Reações adversas: Não há relatos até o momento, nas literaturas pesquisadas.

Contra indicações: Não há relatos até o momento, nas literaturas pesquisadas.

Compatibilidades e farmacotécnica: Não há relatos até o momento, nas literaturas pesquisadas.

Incompatibilidades: Não há relatos até o momento, nas literaturas pesquisadas.

Toxicidade e Mutagenicidade: Não há relatos até o momento, nas literaturas pesquisadas.

Ficha técnica

INCI name: não se aplica

Nome botânico: Cucúrbita Moschata, Cucúrbita máxima

Aspecto: cápsula mole de gelatina contendo um liquido oleoso

Cor: amarelado

Odor: característico

Solubilidade: não se aplica

Conservação: Armazene em temperatura ambiente, entre 15 e 30 ºC, e em umidade relativa do ar entre 40 e 75%.

Composição:

Óleo de semente de abobora Envoltório: Excipiente como gelatina, umectante e conservante.

Posologia: Tomar 4 cápsulas ao dia, preferencialmente antes das refeições Sugere-se a ingestão de 2g / dia divididos em duas dosagens.

 

Referências:

1-Oil pumpkins: Niche for organic producers,F Bavec, S Grobelnik Mlakar, Č Rozman… – Trends -in new crops …, 2007 – webgrower.com

2-Gossell-Williams M, Davis A, O’Connor N.J Med Food. 2006. Inhibition of testosterone-induced hyperplasia of the prostate of sprague-dawley rats by pumpkin seed oil.

3- http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/93562/1/cd229-387-1-RV.pdf

4- Murkovic M, Hillebrand A, Winkler J, Pfannhauser W.Z Lebensm Unters Forsch. 1996 Apr;202(4):275-8. Variability of vitamin E content in pumpkin seeds (Cucurbita pepo L.)

5- validation by in vivo experiments supported by computational docking.Bharti SK, Kumar A, Sharma NK, Prakash O, Jaiswal SK, Krishnan S, Gupta AK, Kumar A.J Formos Med Assoc. 2013 Nov;112(11):676-90. Tocopherol from seeds of Cucurbita pepo against diabetes:

6- pilot study.Gossell-Williams M, Hyde C, Hunter T, Simms-Stewart D, Fletcher H, McGrowder D, Walters CA. Climacteric. 2011 Oct;14(5):558-64. doi: 10.3109/13697137.2011.563882. Epub 2011 May 5. Improvement in HDL cholesterol in postmenopausal women supplemented with pumpkin seed oil.

7- Seeds.Ejike CE, Ezeanyika LU.Urol Int. 2011;87(2):218-24. doi: 10.1159/000327018. Epub 2011 Jun 28. Inhibition of the experimental induction of benign prostatic hyperplasia: a possible role for fluted pumpkin (Telfairia occidentalis Hook f.)

8- El-Mosallamy AE, Sleem AA, Abdel-Salam OM, Shaffie N, Kenawy SA. J Med Food. 2012 Feb;15(2):9. doi: 10.1089/jmf.2010.0299. Epub 2011 Nov 14. Antihypertensive and cardioprotective effects of pumpkin seed oil.

Comprar Óleo de semente de Abobora –  Comprar Agora

Copie o Código do Cupom e use à vontade!